Reflexão nº 36 – Chimamanda Adichie: “o perigo de uma única história”

chimamanda_adichie_ted_talks_escritora_nigeria

Crédito: TED Talks

Uma única história cria esteriótipos. E o problema dos esteriótipos não é que eles não são verdadeiros, mas que eles são incompletos. Eles fazem uma história se tornar a única história, Chimamanda Adichie.

Mulher, negra e nigeriana. Até pouco tempo, talvez, ler essas palavras me remetesse à imagem da personagem do livro “Pequena Abelha”: uma imigrante ilegal em solo europeu. Uma menina mulher fugindo dos horrores que havia passado em sua terra natal.

Mas não. Essa breve descrição não é prelúdio de uma história sobre alguma refugiada ou sobre mazelas no continente africano. Essas três palavras até poderiam referenciar uma história repleta de dor, mas esse não é o caso.

Conheci a escritora nigeriana Chimamanda Adichie pela leitura de um post do blog Estante na Lua (uma resenha do livro “Americanah”, escrito pela autora). Inspirado pelo post, assisti à “TED Talk” de Chimamanda. Traduzido para o português, o título do vídeo é “O perigo de uma única história”.

Continuar lendo

Anúncios

Reflexão nº 3 – A pior forma de preconceito

Uma das piores formas de preconceito é aquela que resulta de uma ideia que está enraizada de tal maneira em nossa cultura que não é entendida como preconceito. Passa de geração em geração. Acaba se tornando lugar comum. Somos preconceituosos sem nos dar conta disso. Uma construção puramente cultural acaba se transformando em verdade natural.

Se aprendermos a conviver com o diferente, as coisas se tornam mais fáceis. Se nos enxergarmos como semelhantes, também. Evitando julgamentos, nos colocando no lugar do outro, respeitando as diferenças e olhando o outro como a nós mesmos.

A informação é o melhor antídoto contra o preconceito. Einstein disse que uma mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original. Que novas ideias nos tirem da escuridão. Derrubem o mito da caverna de Platão.