Reflexão nº 31 – “A ciência de viver é a arte de amar”

trevo-quatro-folhas-menina-ruiva

Foto: www.morguefile.com

“Sobre este axioma a toda hora haverás de meditar: a ciência de viver é a arte de amar”, Rubem Dario

Espírito: Olá, Alma.

Alma: Olá, Espírito. Como é bom ver você.

Espírito: Senti que queria falar comigo.

Alma: Queria mesmo. Tenho procurado me manter atenta e consciente. Mesmo assim, nem sempre é fácil saber a decisão certa a se tomar, como agir. Isso me trava. Fico com medo de errar.

Espírito: Não dê tanto valor à possibilidade de erro. O mais importante é a real intenção das suas ações. Acredite mais na sua intuição. Realize o que sente que é o certo a se fazer.

Alma: Humm…

Espírito: Aja simplesmente pelo valor que a própria ação preserva. Faça o bem pelo bem sem esperar nada em troca, nenhuma recompensa. Mantenha esse foco e você estará no caminho certo.

Alma: Fazer o bem pelo bem sem esperar nada em troca. Acho que começo a entender. Bonito. Mas é difícil isso de não esperar nada em troca, né? Estamos sempre esperando algo do outro.

Corpo: Difícil não, impossível! Não vou fazer isso. Todo mundo vai achar que temos cara de bobo.

Alma: Quieto, Corpo! Prossiga, Espírito. Por favor.

Espírito: Veja, de fato não é fácil agir sem esperar reconhecimento do outro. Mas garanto que não é impossível. Perceba, o processo evolutivo acontece de dentro para fora e não de fora para dentro. Logo, sua paz de espírito é uma questão muito mais interior que exterior. Não se preocupe tanto com o outro.

Alma: É. Faz sentido.

Espírito: Fazer o bem pelo bem é, acima de tudo, um ato de amor. E o amor é um alimento para a Alma. Agindo por amor você sentirá plenitude, paz. Vai se sentir próxima e em comunhão com Deus.

Alma: Nossa… eu quero sentir isso.

Espírito: Só depende de você. Mas não tenha pressa. Tudo a seu tempo. Um passo de cada vez para não assustar o Corpo.

Corpo: Eu ouvi hein!

Alma: Silêncio, Corpo! Espírito, só mais um coisa. Por onde eu começo?

Espírito: Comece pelas pequenas coisas. Quando menos esperar, estará realizando feitos grandiosos. Simplesmente pelo fato de saber que é o certo a se fazer, sem esperar nada em troca.

Alma: Obrigado, Espírito! Vou tentar.

Espírito: Disponha. É sempre um prazer te ajudar.

Sobre o autor: Rafael Miramoto, 30 anos. Alguém que gosta de estudar, refletir e compartilhar.

Leia mais:

Reflexão nº 22 – Amar o próximo como a nós mesmos

Reflexão nº 11 – Pensamentos conflituosos: intuição ou irracionalidade?

Reflexão nº 9 – Saindo da “caverna”: diálogo entre Corpo, Alma e Espírito

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s